Oferta de portes para Portugal Continental a partir de 6 garrafas.

Apoio a Encomendas: +351 912 328 642 Chamada para rede móvel nacional
Arinto dos Açores e os diferentes métodos de vinificação

Arinto dos Açores: casta autóctone e única

Arinto dos Açores é a casta mais importante do arquipélago dos Açores. É uma casta autóctone e única no mundo, sendo apenas cultivada nos Açores e está intrinsecamente ligada à história e cultura vitivinícola da região.

A casta Arinto dos Açores é, das três castas tradicionais cultivadas no Pico (para além de Verdelho e Terrantez do Pico), a mais resistente às intempéries, evidenciando maior capacidade de produção aliada a uma qualidade enológica semelhante ou até superior à da Verdelho.

A sua origem mantém-se por descobrir, no entanto, recentes estudos apontam para que seja descendente da casta Verdelho e irmã da Terrantez do Pico

/>

Arinto dos Açores Sur Lies 3 Colheitas

O Sur Lies é produzido apenas a partir das segundas prensas, mais pesadas, em que se aperta mais as uvas, tendo por isso mais contribuição da casca e consequentemente mais sais, salinidade do solo. Apesar de consideradas pela maioria dos produtores como piores que as primeiras por terem um nível de acidez mais baixo e ph mais alto, aqui nos Açores temos acidez de sobra para balançar com o nível mais intenso das segundas prensas, acentuado ainda pela fermentação sobre borras.

Este Arinto dos Açores combina o Sur Lies das colheitas 2018, 2019 e 2020.

/>

Arinto dos Açores Solera

O vinho elaborado em método Solera, em que a colheita seguinte atesta a anterior sem qualquer remoção de borra. 

Em modo Solera de 4 anos, o resultado é um Arinto dos Açores tridimensional com a expressão da casta, da acumulação de borra fina e da combinação de quatro colheitas. Perfil mais iodado e complexo, sem deixar de ser fresco e mineral.

/>

Da Pedra se fez Espumante Nº2

Produzido através do método tradicional sem qualquer dosagem a partir de Arinto dos Açores.

A primeira fermentação ocorre de forma espontânea em cuba e a segunda fermentação ocorre na garrafa, conservando o gás resultante do processo. Estágio de 36 meses sur latte, que consiste no armazenamento de garrafas empilhadas de lado, para depois ser feito o dégorgement (retirar as borras das garrafas e voltar a selar o vinho).

Artigos relacionados

12 Julho 2023 Cultura do Vinho

Novas Pontuações Robert Parker's Wine Advocate

Saber mais
19 Março 2021 Cultura do Vinho

Espumante

Saber mais
29 Agosto 2022 Cultura do Vinho

Vinha dos Utras 2020 | A melhor pontuação num vinho branco Português de sempre!

Saber mais
Tenha 10€ de desconto com a subscrição da Newsletter
Numa compra de vinhos superior a 50€