Oferta de portes para Portugal Continental a partir de 6 garrafas.

Apoio a Encomendas: +351 912 328 642 Chamada para rede móvel nacional
Será Touriga Nacional a casta rainha de Portugal?

A origem da Touriga Nacional tem sido tema de debate ao longo de já muitos anos, sendo reclamado o seu ponto de origem tanto pelo Dão como pelo Douro. E quem tem razão? 

 

Para isso, temos que tentar entender como é que descobrimos que uma casta é originária de uma região ou de outra? Os argumentos são: citações bibliográficas da casta nesse local, toponímias (nomes de lugares existentes na região), descendência ou ascendência (a casta tem filhos ou pais na região?) e por último, a diversidade genética, uma ferramenta complexa desenvolvida pelo Professor Antero Martins (ISA) que mede a variação dentro da própria casta e quanto mais alto este número, mais antiga é (curiosidade: A Negra Mole do Algarve é a casta com maior variabilidade genética em Portugal, sendo por isso, sendo entendida como a mais antiga).

/>

Eu digo que é do Douro!

Ainda que hoje em dia, o Dão reclame ser o berço da Touriga Nacional, o Douro é uma região muito provável para a sua origem.

A favor do Douro temos, uma variabilidade genética alta, ainda que menor que o Dão. Historicamente a casta Touriga Nacional sempre foi uma casta de grande importância no Douro. 

Tem dois descendentes de grande relevância e expressão, a Touriga Franca e a Tinta Barrouca, e ainda, um descendente de menor expressão, a Tinta da Barca

Eu digo que é Dão! 

A favor do Dão temos, que existe maior variabilidade genética, ainda que muito ligeira, por isso seria ligeiramente mais antiga no Dão. Existe uma vila chamada Tourigo no Dão (uma toponímia), que poderá ter sido o ponto de origem e, por último, tem um descendente, a casta Touriga Fêmea com baixa expressão no Dão. 

Dão ou Douro, como ficamos?

As duas regiões são muito próximas geograficamente e ambas excelentes candidatas para o ponto de origem da Touriga Nacional, por isso a resposta correta será, que o ponto de origem é no Norte de Portugal, algures entre o Dão e Trás-os-Montes.

Disputa à parte, a casta Touriga Nacional é entendida como a casta rainha e é hoje em dia plantada um pouco por todo o Portugal e presente em várias regiões fora de Portugal, como Califórnia, Austrália, África do Sul e outras. 

 A Touriga Nacional no Alentejo

Sempre se entendeu que a Touriga Nacional era uma casta recente no Alentejo, estando sobretudo a Norte desta região. No entanto, em 1822, no "Tratado teórico e prático da agricultura das vinhas", no capítulo sobre as castas alentejanas, uma casta de nome Tinta Fina (que hoje não sabemos qual seria), António Gyrão afirma:

              "Grandes suspeitas que será Touriga de má casta do Douro"

Entenda-se que o autor reconhece a qualidade para vinho da Touriga, no capítulo do Douro, mas critica a sua baixa produtividade. Um problema que só veio ser resolvido nos finais do século XX, com a seleção massal.

Se seria ou não a Touriga Nacional, não sabemos, mas fica no ar a questão, se a Touriga Nacional será então uma casta "moderna" na região ou parte do antigo encepamento do Alentejo.

/>

Cheira a Porto, cheira a Touriga Nacional?

A casta-rainha ganhou fama por ser muito importante nos blends de vinho do Porto, sobretudo "Ruby LBV Vintage", marcando aromaticamente com a sua componente floral, protegendo a genuinidade e identidade dos vinhos do Porto. A cor é também intensa, azulada e com uma riqueza em taninos, que contribuem para a textura, volume e densidade do vinho e o seu excelente potencial de envelhecimento. Os bagos Touriga Nacional identificam-se pela sua cor azulada e película grossa. Nenhuma outra casta não tintureira portuguesa atinge níveis de cor e de índice de policenois totais (IPT'is). 

Uma característica interessante é a mudança do perfil dos aromas que poderá ocorrer na Touriga Nacional, dependendo do clima em que esteja a ser criada. Em climas quentes, os aromas a frutos pretos e a compota de laranja. E nos climas mais frios pode apresentar pétala de rosa, citrinos herbáceos, como Bergamota e Toranja. 

A Touriga Nacional é uma casta muito nobre com alto valor enológico e a capacidade de produzir alguns dos melhores tintos portugueses.

A sua componente aromática e excelente cor contribuiu para que seja amplamente utilizada, tanto na produção de vinhos tintos como rosés e até vinhos espumantes de qualidade.

Quando é que sabemos que a Touriga Nacional está madura?

Artigos relacionados

7 Março 2024 Cultura do Vinho

Já chegou o novo Rosé Vulcânico!

Saber mais
18 Janeiro 2024 Cultura do Vinho

O que torna o Vale de São Vicente, na Madeira, tão especial?

Saber mais
18 Setembro 2023 Cultura do Vinho

Uma Tradição de Força e Sabor

Saber mais
Tenha 10€ de desconto com a subscrição da Newsletter
Numa compra de vinhos superior a 50€